Tathiana Pedroso's Blog

pensamentos, educação e arte

No Rio 1 de novembro de 2013

Filed under: histórias — tathianacores @ 22:14
Tags: , ,

O trabalho no Rio de Janeiro foi lindo!

PhotoGrid_1383349971019PhotoGrid_1383350193232PhotoGrid_1383350316747

Agradeço ao espaço Bimbo pela acolhida e pelo grande trabalho.

IMG-20130810-WA0022

COMEMORAMOS!

 

PARA SABER MAIS SOBRE O ESPAÇO BIMBO CLIQUE AQUI!

Anúncios
 

Memórias 1 de maio de 2013

Filed under: Arte educação — tathianacores @ 22:46
Tags: ,
“Todos nós temos nossas máquinas do tempo.
Algumas nos levam pra trás, são chamadas de memórias.
Outras nos levam para frente, são chamadas sonhos.”
Jeremy Irons
 
 

Projeto que juntou três paixões: histórias, artes plásticas e pessoas. 

Recolher histórias de um povo, de uma história, de um lugar. Transformar… Transformar em ver o coração. Trabalhos no Parque Fernanda, Jardim das Rosas e Heliópolis. 

 

processo

 

 

memoria

 

 

prcfinal

 

 

 

diários… 24 de setembro de 2011

      Nesses últimos três anos redescobri a importância de ter um diário.

    Diário é seu maior expositor dos pensamentos. Somente por registrar uma palavra, um desenho, ou rabisco, me parece que o inconsciênte torna-se consciênte! Trazer para a consciência questões que estão lá no quentinho, só esquentando seu corpo, é essencial para o caminho da vida! Sem contar que o diário é seu melhor amigo. Sabe de tudo! Timtim por timtim dos seus segredos, vontades e inquietações… Mesmo com o perigo de alguém pegar, ler e desvendar tudinho, não tem problema! Criamos códigos, línguas que só nós entendemos, não é mesmo?

     No primeiro post desse blog escrevi o poema Guardar de Antônio Cícero para ilustrar a função desse blog. Hoje vejo que sua função se concretizou! Guardo meus pensamentos e trabalhos com meus alunos e minhas histórias contadas e inventadas pelo mundo. Sua função é guardar os registros de uma história de amor e paixão pelo que faço e me lembrar desse amor avassalador…Isso é bom!!!

    Achei um vídeo do poema com a voz do autor. Agora vou ilustrar o que ilustrou! Também ouvir um poema com a voz do autor traz mais força para as palavras! 

     Em um dos cursos que eu ministro proponho um diário de bordo para os alunos. Um diário artístico! Apresentei todos os meus (o primeiro foi aos 12 anos) e também o diário de Frida Khalo. Li alguns acontecimentos da minha vida e conversamos muito sobre a importância do registro. Depois fizemos a capa com a nossa cara. A capa mais bonita de todas! Essa é a dica: escolher um caderno ou fazer uma capa para ele que nos apaixonaremos! Vai dar uma vontade danada de escrever nele toda vez, pode ter certeza!

     Alguns alunos me perguntaram se um diário tem que ser escrito todos os dias? Depende! Apesar do nome dizer que a escrita é diária, você pode estipular um dia da semana para ou até mesmo escrever quando precisar! Como o meu tempo é curto eu escrevo quando preciso! Quando o tempo era maior pra mim (estava na escola ainda) eu escrevia todos os dias. Eu tinha uma agenda da Pakalolo (uma marca em alta na época) que eu escrevia tudo o que tinha acontecido no dia e colava papel de bala que eu ganhava, bilhetinhos de amigos… Uma delícia! Encontem o seu tempo para a escrita e se divirta-se…

 

encontramento 27 de agosto de 2011

Com muito orgulho sou a entrevistada do encontramento #3, um projeto da querida Emilie Andrade em seu blog (http://www.emilieandrade.blogspot.com/).

Me encontrei com essa mulher  em 2004 na faculdade e nossa parceria começou aí! Agradeço ao céu por essa oportunidade…Com ela conheci e aprendi muitas coisas e desde então minha vida se encheu de cores e sabores. Nada é por acaso e por isso digo e repito: somos uma dupla de duas! Duas mulheres em busca da palavra do mundo através das artes.

Vejam o trabalho lindo que ela faz no blog dela como atriz, como contadora de história e pesquisadora…Menina porreta que soube aproveitar todas as oportunidades que a vida lhe deixou na mão…Te admiro muito, nega!!!

 

 

Era uma vez… 19 de dezembro de 2010

Era uma vez um corpo de 15, 17 anos. Com muitas marcas; nas pernas,nos braços, na barriga. Cada marca uma história. História de bicicleta, de cinta, de pipa, de gravidez, de travessuras…Algumas mais recentes, outras de um tempo que o corpo não se lembrava mais. O corpo ficou preocupado por não lembrar de tudo! Como eu posso esquecer de uma marca em mim? De tanta preocupação foi procurar um especialista em memórias do corpo. Fez um trabalho intenso! Completo. Conseguiu deitar e relaxar. Parou de pensar na correria do dia que lhe cansava as pernas, a mente e o estômago. Descansou tanto que pegou no sono! Um sono tranquilo de um bom aventureiro… Foi quando as lembranças voltaram. Cada instante, cor, cheiro, som. Ao acordar, não queria mais esquecer das suas marcas. Pegou um papel e desenhou cada parte de si que continha uma história. Preencheu com cor para lembrar de tudo. Tudinho. Nos mínimos detalhes…

 

Escrita corrida… 1 de julho de 2010

Filed under: Arte educação — tathianacores @ 16:00
Tags: , , , , , ,

“Eu nem sei como começar o texto, já esqueci o títulooooooo. Eu tô muito cansada, querendo dormir. Eita..

Eu espero que o curso, a professora está falando e eu dei risada… E ela continua falando. Eu ouço umas conversas lá fora. Elas não param de falar.

Eu espero do curso dinâmicas legais, oooooooooooooooooooo NG. ooooooooooo, coisas que possam ajudar a colocar nossa imaginação erooooooookjdbfieurt. Ai, meu Deus, não sei como dizer o resto da frase. A professora saiu da sala de aula uuuuuu. Ela voltou e eu coçei o nariz. Eu tô sem assunto. Nem sei como está o texto….. Acabou de novo o assunto. Bocejei, tô com sono. Estou pensando na hora da saída, chegar logo em casa e descansar. Calma ai que eu vou tentar escrever o que a professora pediu, mas não sei como nerhfbrkvbwhjregfryfbkn. ai, caramba orfkebvhrbieruuwr4975jks Bocejei de novo. Borboletinha, tá na cozinha…. Ai …..

Espero que tenha aulas legais, com dinâmicas que possam fortalecer a nossa imaginação e que possa saber lidar com ela, como podemos usá-la no dia-a-dia e na vida profissional. A professora falou um minuto e a orelha está coçando. Meu braço tá doendo, ai caramba! Bocejei de novo. Tô.”   A.J.S, 16 anos

 

Educar pela história 5 de junho de 2010

Você já tentou mudar o mundo com gritos e ninguém te ouviu? Isso te deixou nervoso(a) e inquieto(a), trazendo uma sensação de impotência?

Através da educação acredito que posso mudar meu mundo. Sei que não é um trabalho fácil! Mas para ser um educador tem que acreditar no que faz e gostar do que faz. Me espelho em muitos educadores e um deles é o Roberto Carlos Ramos. Assisti ao filme “O contador de histórias” e me vi na luta do dia-a-dia de um educador diferente; com outras armas para mudar a educação do país.

Vamos que vamos, educadores do Brasil!!!

Para conhecer o site do filme CLICK AQUI