Tathiana Pedroso's Blog

pensamentos, educação e arte

Atentar o olhar o_0 21 de maio de 2013

Filed under: Arte educação — tathianacores @ 19:41
Tags: , , , , , ,

No mês de Abril eu estava no Jardim Zaíra, Mauá. Um lugar bem interessante, cheio de ladeiras e meninos criativos. Pela Estática Engenharia e a Foz do Brasil fui convidada para ministrar um projeto sobre esgoto e arte.  Tudo isso com jovens multiplicadores da Associação Estrela Azul.

Parti para a pesquisa do tema e encontrei os trabalhos do Zezão, um grafiteiro que utiliza as galeiras de esgoto como espaço de trabalho (http://www.flickr.com/photos/zezao/) e do coletivo 6eMeia que fazem intervenções artísticas nas bocas de esgoto da cidade (http://www.6emeia.com/). Também descobri que no Japão muitas bocas de lobo são trabalhadas com imagens para, justamente, atentar a população para a questão do esgotamento. Em cima disso o projeto foi criado:

ATENTAR O OLHAR DA POPULAÇÃO PARA O ESGOTO ATRAVÉS DA ARTE.  Com o objetivo de chamar a atenção do olhar de cada um para os esgotos do bairro.

Depois de trocas sobre o que seria arte e do processo de criação, cada grupo produziu um projeto sobre suas intervenções artísticas. Três ações foram realizadas. Vejam como ficaram lindas!

Processo Mundos

Processo Bichos escrotos

Processo Pac Man

 

DISLEXIA 2 18 de fevereiro de 2013

Filed under: Arte educação,Pensamentos... — tathianacores @ 23:43
Tags: , , ,

 Ontem mesmo assisti ao filme Taare Zameen Par, no brasil chamado como ” Somos todos diferentes” ou “Como estrelas na Terra”, do diretor Aamir Khan. Um lindo filme indiano que retrata a luta de um menino de 9 anos com dislexia. 

O meu mais novo filme da “minha vida”. Chorei pelo sofrimento do pequeno Ishaan e pela garra do professor que detectou a dislexia e propôs uma inclusão na escola normal.

Abaixo está um vídeo que resume bem o filme. Professores, Assistam e ação….

+ Visite o site: http://www.taarezameenpar.com/

 

Uma história gostosa… 25 de julho de 2012

Filed under: histórias — tathianacores @ 23:48
Tags: , ,
 

cada um é um… 29 de setembro de 2011

Educadores, vamos que vamos pensar, questionar e nunca parar!!!

Precisamos saber mais e mais. Precisamos entender que cada aluno é um!! Como podemos estimular os saberes pessoais?

Três coisas fomentaram esse post.

Uma é a entrevista do Criolo para a revista Trip de Setembro (Matéria aqui!) em queele fala muito sobre a educação no país. Estou admirando cada vez mais esse músico e “palavreiro”. Acabei de chegar do show dele com a sensação de que o mundo não está perdido em sonhos bobos. Temos Homens pensantes que nos mostram a pura realidade através da arte. O amor está no que ele faz e como ele faz! (Quem não conhece e quer conhecê-lo vale a pena:Escuta aqui e leia a reportagem). Uma clareza e uma paixão que me faz entender um pouco mais sobre nossa realidade. Na entrevista ele diz que não lê muito, não sabe tocar um instrumento, não é bom em matemática e não ia muito bem na escola. Mas na relação humana sempre foi ótimo, mas que isso não entra no currículo, não é mesmo?

A segunda questão veio de uma conversa com uma amiga. Ela me contou que seu filho não está querendo mais ir para a escola. Ele está no primeiro ano do ensino médio e já repetiu um ano por falta. Ela tenta de tudo (e ele também), mas a angústia dele por não ter nada que o agrade na instituição lhe traz dores no corpo, enjôo e náuseas. Prefere ficar em casa trabalhando com o que mais gosta: jogos de computador. O menino é gênio nisso, aos 16 anos já fez jogos e troca informações através de um blog com pessoas feras no assunto. Essa inteligência entra no currículo?

Sim, temos que questionar a máquina da educação. Mas a questão desse post está no foco do olhar do educador para cada ser que está em sua frente. As pessoas não são iguais e se fossem o mundo seria muito chato! Uma vez uma aluna de 13 anos escreveu sobre isso: “como eu iria falar dos meus sentimentos para outra pessoa se ela fosse igual a mim? Não teria graça porque ela sentiria a mesma coisa que eu!” Então por que tratar todos como se fossem o mesmo ser? Há quem goste de pintar, de matemática, de filosofia, música… Tudo bem! Vamos dar ferramentas para esses no caminho mais familiar para que ele construa seu percurso de pensamentos e nos faça ver coisas novas e produtivas!! Que fique claro que não digo que devemos dar somente filosofia para quem gosta de filosofia e deixar a matemática de lado porque ele não gosta! Falo de incentivar o ser para ver mais, sentir mais sobre o que lhe chega com mais amor e abertura!

Por fim, um exemplo bonito é esse vídeo que um amigo postou em uma rede social e veio ao encontro de todas essas questões. Todas conversaram dentro de mim de tal forma que necessitei, urgentemente, registrar esse pensamento…

Transformo uma frase da música do Criolo em pergunta:

O que te traz um gole de vida?

 

encontramento 27 de agosto de 2011

Com muito orgulho sou a entrevistada do encontramento #3, um projeto da querida Emilie Andrade em seu blog (http://www.emilieandrade.blogspot.com/).

Me encontrei com essa mulher  em 2004 na faculdade e nossa parceria começou aí! Agradeço ao céu por essa oportunidade…Com ela conheci e aprendi muitas coisas e desde então minha vida se encheu de cores e sabores. Nada é por acaso e por isso digo e repito: somos uma dupla de duas! Duas mulheres em busca da palavra do mundo através das artes.

Vejam o trabalho lindo que ela faz no blog dela como atriz, como contadora de história e pesquisadora…Menina porreta que soube aproveitar todas as oportunidades que a vida lhe deixou na mão…Te admiro muito, nega!!!

 

 

visita de Bernardo Toro 6 de agosto de 2011

Filed under: Arte educação — tathianacores @ 20:44
Tags: ,

Recebemos nessa primeira semana de agosto a visita do educador colombiano Bernardo Toro. Um dos pensadores mais ativos sobre a educação democrática na América latina. Em comemoração aos 15 anos do instituto em que trabalho, fez uma visita para conhecer a estrutura e os trabalhos realizados.

A presença de Toro foi um presente para todos!

Para mim…Uma motivação para continuar meu caminho com mais força! Ser reconhecida por isso é ser reconhecida pela escolha do amor! Estou no caminho certo!

Presente pelo seu elogio ao meu trabalho. Visitou a exposição dos alunos e gostou muito do que viu! Conversou com eles e questionou cada detalhe… Estimou minha condução do processo. Parabenizou pela síntese profunda que consegui fazer sobre o tema da turma: sustentabilidade! Disse que o educador precisa se conhecer antes de trabalhar a identidade de seus alunos…

Outro presente foi o orgulho de ver o trabalho concretizado por meus “pintinhos” (digo sempre aos alunos que eu sou a galinha e eles meus pintinhos – sempre embaixo das minhas asas). Ver a clareza deles ao apresentarem para Toro foi muito forte para mim. Uma consciência… Ainda bem que eu gravei um trecho da monitoria da aluna Mayara, vejam só


 

exposição capacitação 42

Filed under: Arte educação — tathianacores @ 19:37
Tags: , , , , ,

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(POR MOTIVOS INSTITUCIONAIS LOGO COLOCAREI OUTRO VÍDEO, EDITADO E BONITINHO. OBRIGADA)

 

Um trabalho bem realizado não é o esforço de uma só pessoa. Acredito no trabalho em grupo, na vivência de uma comunidade! Como educadora estou como fomentadora das vontades. Meu papel é aguçar a curiosidade e abrir o olhar de cada um para novas vivências… O aluno tem que estar aberto para receber essas informações e agir…Para crescer.

O educador sempre será um aluno. Nunca ninguém pode parar de estudar e de ter a vontade de conhecer…Somos agentes da descoberta, temos que ter forças para estimular e se abrir para cada aluno.

Acredito na educação da minha forma. Acredito que todos os dias que dou aula saio para uma guerra. Uma guerra contra o endurecimento e o emburrecimento das pessoas. Nosso sistema está caminhando cada vez mais para isso… E minha luta é pelos prazeres pessoais, pelas vontades pessoais dentro da consciência e valores pessoais.

Todo dia vou armada de flores para a sala de aula…

Agradeço aos alunos que entenderam que sou uma galinha e eles meus pintinhos, ao instituto profissionalizante BM&F pelo espaço e estrutura. À Marta, Ivete e todos que trabalham na BM&F por acreditarem no meu trabalho…